Financial situation and security during COVID-19

Eurofound’s unique e-survey, Living, working and COVID-19, provides a snapshot of the impact of the pandemic on people’s lives, with the aim of helping policymakers to bring about an equal recovery from the crisis. Two rounds of the e-survey have been carried out to date, allowing for comparison between the first round launched on 9 April, when most Member States were in lockdown, and the second round in July, when society and economies were slowly re-opening. The data cover a range of topics including living standards and ability to make ends meet, need to economise, household arrears, financial situation and deprivation, and the level of support received in difficult circumstances. Compare the data for each round and explore by country, gender and age.

Conclusões principais

  • Após um período de confinamento, as pessoas em toda a Europa retomaram as suas vidas com mais horas de trabalho remunerado e menos insegurança no emprego reportados em julho, comparativamente a abril. No entanto, tornaram-se visíveis grandes desigualdades entre grupos específicos em toda a UE.
  • Apesar de em muitos países terem sido rapidamente introduzidas medidas de apoio a quem perdeu o emprego, substancialmente mais de metade dos inquiridos desempregados não receberam qualquer apoio financeiro oficial desde o surto da COVID-19, deparando-se com uma situação de dependência de formas de ajuda informais. O número dos inquiridos que relataram ter dificuldades em fazer face às despesas foi mais elevado entre os desempregados e, no mês de julho, o número de inquiridos desempregados era o dobro daqueles que tinham trabalho remunerado.
  • As medidas de apoio financeiro introduzidas durante a pandemia revelaram-se eficazes, reduzindo as dificuldades financeiras de um em cada cinco inquiridos que receberam alguma forma de apoio. Os trabalhadores independentes foram os que mais beneficiaram tanto do apoio ao rendimento como das medidas empresariais e estão significativamente mais otimistas em relação à sua situação financeira em julho do que em abril.
  • Os resultados do inquérito revelam como a situação dos desempregados se deteriorou ainda mais durante a pandemia. As suas perspetivas financeiras permanecem particularmente sombrias, apontando para uma forte necessidade de medidas de proteção social adequadas uma vez que um número crescente de pessoas que procuram trabalho dizem ter dificuldades em pagar as suas contas.

Background and data collection

Suggested citation

Eurofound (2020), Living, working and COVID-19 dataset, Dublin, http://eurofound.link/covid19data

Comments, feedback, questions? Let us know!


Na sequência da saída do Reino Unido da União Europeia em 31 de janeiro de 2020, é de notar que há dados publicados no sítio Web da Eurofound que continuam a incluir os 28 Estados-Membros da UE, uma vez que o Reino Unido foi incluído em investigações anteriores. Esta situação será progressivamente alterada no sentido de refletir a atual composição dos 27 Estados-Membros da UE. 

COVID-19 data