Trabalhar durante a COVID-19  

Eurofound’s unique e-survey, Living, working and COVID-19, provides a snapshot of the impact of the pandemic on people’s lives, with the aim of helping policymakers to bring about an equal recovery from the crisis. Three rounds of the e-survey have been carried out to date.

  • Round 1: Launched on 9 April 2020 when most Member States were in their first lockdown
  • Round 2: July 2020 when economies and societies were gradually reopening
  • Round 3: March 2021, almost a year on, as countries were still dealing with various levels of lockdown to curb the spread of new strains of the virus, while vaccination programmes were rolled out.

The data cover a range of topics including employment status, working hours, work–life balance, level of teleworking, job security, job quality and experiences of working from home. Compare the data for each round and explore by country, gender and age.

Conclusões principais

  • Os resultados mostram que, passado um ano, a perda global de postos de trabalho na UE continua a aumentar, estando agora desempregados quase 10 % dos detentores de emprego antes da pandemia, o que representa um aumento de 8 % em relação aos números registados no verão de 2020 e o dobro do valor registado na primavera de 2020 (5 %).

  • O número de trabalhadores em teletrabalho na primavera de 2021 diminuiu com o regresso gradual dos trabalhadores às empresas. Não obstante, o interesse pelo teletrabalho não se desvaneceu, com a maioria dos trabalhadores da UE a manifestar a sua preferência por trabalhar a partir de casa várias vezes por semana, a longo prazo. 

  • Continuando os trabalhadores a trabalhar de forma mais autónoma a partir de casa e os gestores a investir em formas de facilitar essa situação, a crise da COVID-19 pode constituir uma oportunidade para muitas empresas avançarem para acordos mutuamente benéficos.   

  • Apesar do impacto que a pandemia tem tido sobre as mulheres em vários domínios, acabou também por colocar em evidência as desigualdades estruturais de género que ainda subsistem. Os baixos salários e as difíceis condições de trabalho nos cuidados de saúde e de assistência social estão cada vez mais sujeitos a escrutínio, uma vez que estes trabalhadores são agora reconhecidos pelo seu valor crítico.  

Background and data collection

Suggested citation

Eurofound (2020), Living, working and COVID-19 dataset, Dublin, http://eurofound.link/covid19data

Comments, feedback, questions? Let us know!


Na sequência da saída do Reino Unido da União Europeia em 31 de janeiro de 2020, é de notar que há dados publicados no sítio Web da Eurofound que continuam a incluir os 28 Estados-Membros da UE, uma vez que o Reino Unido foi incluído em investigações anteriores. Esta situação será progressivamente alterada no sentido de refletir a atual composição dos 27 Estados-Membros da UE.