COVID-19

A vida, o trabalho e a COVID-19 na União Europeia e em 10 países vizinhos da UE

Report
Published
7 December 2022
pdf
Formats and languages

Principais conclusões

  • Emergiram sentimentos generalizados de exclusão social entre inquiridos jovens na UE (28 %) e em países vizinhos da UE (41 %), sendo que muitos destes expressaram preocupações acerca da sua situação financeira e laboral. Isto reflete os efeitos duradouros da pandemia, refletindo um quadro sombrio sobre a Europa e evidenciando a necessidade de maior atenção política, especialmente relativamente aos jovens.
Read more
  • Emergiram sentimentos generalizados de exclusão social entre inquiridos jovens na UE (28 %) e em países vizinhos da UE (41 %), sendo que muitos destes expressaram preocupações acerca da sua situação financeira e laboral. Isto reflete os efeitos duradouros da pandemia, refletindo um quadro sombrio sobre a Europa e evidenciando a necessidade de maior atenção política, especialmente relativamente aos jovens.
  • O bem-estar mental e a saúde são algumas das principais preocupações em todos os países, sendo que muitos inquiridos relatam riscos elevados de depressão. Os resultados que demonstram que 75 % das pessoas com idades entre os 18 e os 44 anos estão em risco de depressão nos países vizinhos da UE são particularmente preocupantes. De modo a evoluir nestas áreas, será crítico concretizar medidas políticas de proteção das famílias de situações de sem-abrigo, melhorar as infraestruturas de acolhimento às crianças e assegurar o acesso a serviços de saúde de qualidade.
  • Foi transversalmente relatado um mau equilíbrio entre a vida privada e o trabalho. Os resultados demonstram uma grande diversidade entre países no que toca às horas de trabalho e ao cansaço provocado pelo mesmo, sendo que as mulheres relatam uma maior frequência de cansaço devido a levarem a cabo a maior parte dos trabalhos domésticos não pagos no seu tempo livre, especialmente nos países vizinhos da UE. Isto evidencia a necessidade de medidas no mercado de trabalho relativas às questões de género que visem particularmente as mulheres, bem como políticas públicas eficazes nos setores da saúde e dos cuidados.
  • 70 % dos inquiridos de países vizinhos da UE relatam falta de acesso suficiente a programas de educação e formação. Os sistemas de educação e formação apresentam um enorme potencial ao melhorarem as competências e requalificarem as pessoas que estão à procura de emprego e as que têm menos qualificações, nomeadamente através de serviços públicos de emprego. O Ano Europeu das Competências 2023 representará uma excelente oportunidade para promover investimentos eficazes e inclusivos na formação por toda a Europa.
  • Foram reportadas dificuldades em suportar o custo de vida em todos os UE27 e nos países vizinhos da UE, com valores superiores na UE em comparação com resultados anteriores em 2021 e 2020. O número elevado de pessoas com dificuldades em pagar as suas contas é particularmente marcante, com valores iguais a 48 % na UE27 e 81% nos países vizinhos da UE onde a exposição à pobreza é mais elevada. Será crítico tomar ações prioritárias ao abrigo do Pilar Europeu dos Direitos Sociais que ajudem a criar oportunidades de emprego de qualidade e sistemas de proteção social justos a fim de melhorar a resiliência no futuro.
Read less

Resumo

O inquérito A vida, o trabalho e a COVID-19, lançado pela primeira vez pela Eurofound em 2020, procura registar o impacto amplo da pandemia no trabalho e nas vidas dos cidadãos da UE. A quinta ronda do inquérito da Eurofound, que foi implementada na primavera de 2022, traz também à luz uma realidRead more

O inquérito A vida, o trabalho e a COVID-19, lançado pela primeira vez pela Eurofound em 2020, procura registar o impacto amplo da pandemia no trabalho e nas vidas dos cidadãos da UE. A quinta ronda do inquérito da Eurofound, que foi implementada na primavera de 2022, traz também à luz uma realidade incerta nova causada pela guerra na Ucrânia, inflação com valores recorde e aumentos acentuados no custo de vida. Como inquérito-piloto, foi utilizada uma versão mais curta do questionário pela Fundação Europeia para a Formação (ETF) em 10 países vizinhos da União Europeia (UE). Esta ficha informativa criada em colaboração entre a Eurofound e a ETF apresenta uma seleção de resultados do inquérito, abrangendo tanto os UE-27 como os 10 países vizinhos da UE selecionados.
Os resultados revelam pelo menos um ponto em comum entre os inquiridos de todos os países: preocupações sérias acerca do aumento do custo de vida. Simultaneamente, os resultados apontam para uma divergência significativa entre as condições de vida e de trabalho entre os inquiridos nos dois grupos de países, mas também apresentam grandes diferenças entre a própria UE e os países vizinhos da UE selecionados.

Read less

Formats and languages

Note on gender: In the analysis of the Living, working and COVID-19 e-survey data, respondents are categorised according to gender on the basis of the following question: ‘Would you describe yourself as … a man; a woman; or would you describe yourself in another way?’ The number of respondents who described themselves ‘in another way’ was not sufficient to allow for separate analysis. The terms ‘male’ and ‘female’ are used adjectivally to describe characteristics and experiences relating to men and women, respectively.

Part of the series

  • COVID-19

    Eurofound’s work on COVID-19 examines the far-reaching socioeconomic implications of the pandemic across Europe as they continue to impact living and working conditions. A key element of the research is the e-survey, launched in April 2020, with five rounds completed at different stages during 2020, 2021 and 2022. This is complemented by the inclusion of research into the ongoing effects of the pandemic in much of Eurofound’s other areas of work.

Useful? Interesting? Tell us what you think. Hide comments

Add new comment