Industrial relations and social dialogue

Diálogo social e negociação coletiva no setor hospitalar durante a pandemia de COVID-19

Report
Published
1 December 2022
pdf
Formats and languages
Executive summary
Descarregar

Principais conclusões

  • Em países com uma longa tradição de cooperação entre os parceiros sociais, o diálogo social e a negociação coletiva desempenharam um papel proeminente na abordagem de alguns dos desafios colocados pela pandemia de COVID-19 ao setor hospitalar. As negociações entre os parceiros sociais foram cruciais para, entre outras questões, acordar as mudanças na organização do trabalho necessárias para enfrentar a crise sanitária e a atribuição bem-sucedida de financiamento e recursos adicionais.
Read more
  • Em países com uma longa tradição de cooperação entre os parceiros sociais, o diálogo social e a negociação coletiva desempenharam um papel proeminente na abordagem de alguns dos desafios colocados pela pandemia de COVID-19 ao setor hospitalar. As negociações entre os parceiros sociais foram cruciais para, entre outras questões, acordar as mudanças na organização do trabalho necessárias para enfrentar a crise sanitária e a atribuição bem-sucedida de financiamento e recursos adicionais.
  • Durante a crise de COVID-19, o diálogo social e a negociação coletiva foram essenciais para encontrar soluções para os desafios no setor hospitalar em alguns países onde normalmente não desempenham um papel proeminente. A Bulgária, Chipre, República Checa, Estónia e Malta, por exemplo, assistiram a um reforço do diálogo social no setor hospitalar. Em contrapartida, nos países mais afetados pelas medidas de austeridade no setor da saúde após a crise financeira de 2007-2008, nomeadamente, Grécia, Portugal e Espanha, e cujos sistemas de saúde não tinham recuperado totalmente dos cortes de pessoal e dos congelamentos salariais desse período, os governos implementaram legislação sem o envolvimento dos parceiros sociais, que desempenharam um papel limitado na gestão da resposta global.
  • Durante a pandemia, os parceiros sociais do setor hospitalar envolveram-se em temas que ultrapassam as questões tradicionais de remuneração e tempo de trabalho. A necessidade de assegurar a capacidade da mão de obra nos hospitais exigiu muitas vezes o seu envolvimento na adaptação das práticas de organização do trabalho e na reafetação do pessoal e noutras medidas relacionadas com a proteção da saúde e segurança do pessoal.
  • A pandemia exacerbou a atual escassez de pessoal e é provável que conduza a uma maior concorrência internacional para o recrutamento de trabalhadores da saúde. Os parceiros sociais deste setor estão cada vez mais preocupados com o impacto que os elevados níveis de stresse e volume de trabalho podem ter na retenção de pessoal, uma vez que estes são fatores muitas vezes associados à intenção dos trabalhadores de abandonar o setor.
  • As conclusões revelam que nos casos em que o diálogo social e a negociação coletiva desempenharam um papel proeminente na abordagem dos desafios enfrentados pelo setor hospitalar durante a pandemia de COVID-19, as respostas foram melhores e mais rapidamente desenvolvidas. Isto realça como o bom funcionamento do diálogo social e da negociação coletiva são cruciais para um setor hospitalar forte e podem aumentar a preparação da UE para potenciais crises sanitárias futuras.
Read less

Resumo

Este relatório analisa o papel do diálogo social e da negociação coletiva na abordagem dos desafios criados ou exacerbados pela pandemia de COVID-19 no setor hospitalar. Também explora se o diálogo social e os processos de negociação coletiva existentes a nível nacional foram adaptados a fim de eRead more

Este relatório analisa o papel do diálogo social e da negociação coletiva na abordagem dos desafios criados ou exacerbados pela pandemia de COVID-19 no setor hospitalar. Também explora se o diálogo social e os processos de negociação coletiva existentes a nível nacional foram adaptados a fim de enfrentar estes novos desafios. A investigação incluiu uma revisão bibliográfica para contextualizar as características estruturais do setor hospitalar e uma análise das iniciativas políticas para gerir a crise implementadas em toda a UE27 e na Noruega. Os resultados indicam que o nível e a natureza do envolvimento dos parceiros sociais em respostas pandémicas variaram em toda a Europa. O diálogo social e a negociação coletiva desempenharam um papel proeminente em alguns países, enquanto noutros os parceiros sociais estiveram menos envolvidos. Embora não tenham sido identificadas mudanças substanciais nas instituições e processos de diálogo social, a amplitude das questões com que lidam expandiu-se para além das áreas tradicionais do emprego e das condições de trabalho.

Read less

Formats and languages

  • Relatório

    Número de páginas: 
    52
    N.º de referência: 
    EF21030
    ISBN: 
    978-92-897-2296-4
    N.º do catálogo: 
    TJ-05-22-381-EN-N
    DOI: 
    10.2806/660968
    Catalogue info

    Diálogo social e negociação coletiva no setor hospitalar durante a pandemia de COVID-19

    Formatos

    Cite esta publicação: 

    Eurofound (2022), Social dialogue and collective bargaining in the hospital sector during the COVID-19 pandemic, Publications Office of the European Union, Luxembourg.

  • Executive summary

    N.º de referência: 
    EF21030EN1
    Catalogue info

    Social dialogue and collective bargaining in the hospital sector during the COVID-19 pandemic

    Autor(es): 
    Eurofound

    Disponível para descarregamento numa língua

    Descarregar
  • Tables and graphs

    The report contains the following lists of tables and figures.

    List of tables

    • Table 1: Distribution of social dialogue and collective bargaining practices, by type of social partner involvement and issues covered
    • Table 2: Bargaining level of pay initiatives addressed in social dialogue and collective bargaining rounds
    • Table 3: Summary of major developments in social dialogue and collective bargaining in the hospital sector during the COVID-19 pandemic in different industrial democracy clusters

    List of figures

    • Figure 1: Change in employment in the hospital sector (%), EU Member States, 2015–2020
    • Figure 2: Share of hospital employment out of total employment (%), EU Member States and the United Kingdom, 2015 and 2020
    • Figure 3: Breakdown of hospital doctors by gender (%), EU Member States and Norway, 2019
    • Figure 4: Breakdown of hospital doctors by age (%), EU Member States and Norway, 2019
    • Figure 5: Ratio of nurses and midwives to doctors in hospitals (full-time equivalents), EU Member States, Norway and the United Kingdom, 2019 or most recent data available
    • Figure 6: Share of temporary employment in hospital sector and total employment (%), EU Member States, 2020
    • Figure 7: Share of part-time employment in hospital sector and total employment (%), EU Member States, 2020
    • Figure 8: Share of foreign-trained doctors in country (%), EU Member States, Norway and the United Kingdom, 2019
    • Figure 9: Share of foreign-trained nurses in country (%), EU Member States, Norway and the United Kingdom, 2019
    • Figure 10: Distribution of hospital beds (%), by type of ownership, EU Member States, 2019
    • Figure 11: Remuneration of nurses and doctors (salary ratio to national average wage), EU Member States, Norway and the United Kingdom, 2019
    • Figure 12: Wages of hospital nurses and specialists in selected central and eastern European countries, 2010–2019
    • Figure 13: Wages of hospital nurses and specialists in Greece, Ireland, Italy, Portugal and Spain, 2010–2019
  • Subscribe to updates

    To be notified of this publication and other publications in this area please visit the subscription management centre to update your contact details and subscription preferences.

A investigação realizada antes da saída do Reino Unido da União Europeia, em 31 de janeiro de 2020, e posteriormente publicada, pode incluir dados relativos aos 28 Estados-Membros da UE. Após esta data, a investigação apenas tem em conta os 27 Estados-Membros da UE (UE28 menos o Reino Unido), salvo especificação em contrário.

Part of the series

  • COVID-19

    Eurofound’s work on COVID-19 examines the far-reaching socioeconomic implications of the pandemic across Europe as they continue to impact living and working conditions. A key element of the research is the e-survey, launched in April 2020, with five rounds completed at different stages during 2020, 2021 and 2022. This is complemented by the inclusion of research into the ongoing effects of the pandemic in much of Eurofound’s other areas of work.

Useful? Interesting? Tell us what you think. Hide comments

Add new comment