Inquérito Europeu às Empresas 2009 (ECS)

Flexibilidade do tempo de trabalho

  • Mais de metade (56%) das empresas da Europa disponibilizam alguma forma de horário de trabalho flexível.
  • Cerca de dois terços dos estabelecimentos inquiridos oferecem aos seus trabalhadores emprego a tempo parcial.
  • Durante os 12 meses anteriores ao inquérito, os picos de volume de trabalho eram solucionados através de trabalho suplementar para os trabalhadores em pouco mais de dois terços (68%) dos estabelecimentos. O trabalho suplementar está, em grande medida, equitativamente dividido entre os diferentes sectores da actividade económica.
  • O trabalho em horário atípico permanece num nível estável e é utilizado por um número consideravelmente mais reduzido de estabelecimentos do que outras formas de flexibilidade do tempo de trabalho. Em cerca de 44% dos estabelecimentos da UE, existem trabalhadores que têm de trabalhar regularmente em horário atípico, sobretudo aos sábados (40%).

Nota: o vídeo encontra-se apenas em inglês.