Qualidade de vida e qualidade da sociedade

08 May 2019

Além das circunstâncias e condições individuais, a qualidade da sociedade tem um impacto muito relevante no bem-estar e na qualidade de vida dos cidadãos. Nos últimos anos, os cidadãos europeus têm manifestado uma redução da confiança na sociedade e nas instituições, à qual se juntam as tensões sociais, a insegurança económica e social, e a perceção de desigualdades e falta de imparcialidade.

Para apoiar os esforços envidados pelos decisores políticos no sentido de melhorar a qualidade de vida dos cidadãos europeus e abordar a situação dos grupos mais desfavorecidos da sociedade, é fundamental dispor de uma sólida base factual sobre determinados grupos sociais.

O Pacote de Investimento Social, lançado em 2013 pela Comissão Europeia, é a resposta política da UE à crise, tendente a promover uma sociedade mais justa e mais inclusiva. Insta os Estados-Membros a aumentar o seu investimento social e a aproveitar melhor os seus orçamentos sociais, adaptando-se aos desafios económicos e demográficos e conferindo especial atenção às estratégias de inclusão ativa. O documento de reflexão sobre a dimensão social da Europa, publicado em abril de 2017 pela Comissão, apresenta opções relacionadas com a manutenção dos atuais níveis de vida e o reforço da coesão das sociedades europeias.

Trabalho da Eurofound

Desde 2003, a Eurofound tem vindo a coligir dados através do seu Inquérito Europeu sobre a Qualidade de Vida (EQLS), realizado de quatro em quatro anos.

Principais contributos

A Eurofound analisa quer os aspetos objetivos, quer os aspetos subjetivos da qualidade de vida.  O terceiro EQLS, realizado em 2012, examinou o impacto da crise e as tendências verificadas a partir de 2003, identificando ainda novos indicadores de progresso social.  Em particular, a investigação examinou a perceção que os cidadãos europeus têm da qualidade das suas sociedades, tendo em conta os níveis de confiança nas pessoas e nas instituições, e a perceção das tensões entre grupos sociais, incluindo ricos e pobres, gestores e trabalhadores, grupos étnicos e religiosos.  A Eurofound também disponibiliza dados sobre questões de conciliação entre a vida profissional e privada de trabalhadores e prestadores de cuidados, bem como sobre as implicações familiares no emprego, no trabalho e na qualidade de vida.

Utilizando outras fontes que não o EQLS, a Agência examinou a situação social de grupos específicos, sobretudo jovens e pessoas com mais de 50 anos de idade, e levou a cabo um estudo para avaliar políticas inovadoras que apoiem a contribuição destes grupos para a sociedade. Além disso, a investigação incidiu sobre as diferenças de qualidade de vida entre as zonas rurais e urbanas, verificando questões como a exclusão social, as condições de vida e a confiança na administração local. A Eurofound analisou também a confiança nas instituições políticas nacionais e europeias e a participação cívica durante a crise.

O atual programa de investigação da Eurofound tem por base os novos dados coligidos pelo quarto EQLS, reunindo as dimensões individual e social e os aspetos subjetivos e objetivos da perceção de bem-estar.  Esta informação permite à Eurofound apresentar uma perspetiva das principais mudanças ocorridas em termos de bem-estar e condições de vida desde 2003, com um enfoque específico nas diferenças verificadas entre gerações no que respeita à qualidade de vida. Em particular, a análise incide sobre os fatores locais de qualidade de vida que ainda não foram amplamente explorados nos estudos anteriores sobre bem-estar:

  • envolvimento das comunidades
  • organização dos serviços e comodidades
  • qualidade da habitação
  • segurança do ambiente local.

No que respeita à qualidade da sociedade, a Eurofound fará uma análise mais aprofundada da coesão social e das tensões sociais. Analisará ainda a forma como a confiança nas instituições nacionais e noutras pessoas evoluiu, assim como a insegurança social e económica e a participação na sociedade. A Eurofound procura determinar a relevância política destas questões e identificar as necessidades de informação dos decisores políticos.

Ongoing work

Further research topics will include:

  • Exploring wealth and transmission of (dis-) advantage in the context of social mobility, with the possibility to inform policymakers about equality of opportunity and fairness in society 
  • Report to examine fairness and optimism for the future and their relationship to people’s perceptions and realities (objective indicators of social and economic situation and living standards)

 

Highlights (21)

All (151)

Publications (81)

Articles (42)

News (18)

Events (10)