NEET

1 October 2020

Reduzir o desemprego entre os jovens e procurar introduzir com êxito tantos jovens europeus quanto possível no mundo do trabalho são temas que estão no centro da agenda política dRead more

Reduzir o desemprego entre os jovens e procurar introduzir com êxito tantos jovens europeus quanto possível no mundo do trabalho são temas que estão no centro da agenda política da UE. A crise económica deu origem a níveis elevados de desemprego entre os jovens e, por conseguinte, à desocupação dos mesmos. Perante isto, investigadores e funcionários governamentais têm procurado novas formas de acompanhar e analisar a prevalência da vulnerabilidade do mercado de trabalho e da desocupação entre os jovens. 

O termo NEET é utilizado para descrever os jovens que não trabalham, não estudam nem seguem uma formação. 

Read less

Alterações recentes

EYE Online - Eurofound panel debate: Being young during the COVID-19 crisis - Impact on work, life and well-being

On Thursday 28 May (17:00), as part of the 2020 online European Youth Event (EYE), Valentina Patrini, Research Officer...

The tide is rising, are all boats lifting?

Employment is at its highest level ever in the EU, and the employment recovery is now well-established in Europe. But...

Europe’s long-term issue: Youth unemployment

Europe has weathered a number of storms in recent years, yet despite the Great Recession, the migration crisis and the...
Top

O conceito tem sido largamente utilizado como indicador para a formulação de políticas orientadas para a juventude em matéria de empregabilidade, educação, formação e, também, de inclusão social nos 28 Estados-Membros da UE desde 2010. 

Read more

O conceito tem sido largamente utilizado como indicador para a formulação de políticas orientadas para a juventude em matéria de empregabilidade, educação, formação e, também, de inclusão social nos 28 Estados-Membros da UE desde 2010. 

Os NEET foram especificamente referidos pela primeira vez nos debates políticos europeus da emblemática iniciativa intitulada «Juventude em movimento» no âmbito da Estratégia Europa 2020. A faixa etária abrangida pelo termo era dos 15-24 anos, tendo sido posteriormente alargada para incluir os indivíduos com idades entre 15-29 anos. Hoje em dia, o conceito está no centro do discurso político a nível da UE. Atualmente, 14,2% da população com idades compreendidas entre os 15 e os 29 anos são NEET. 

Em abril de 2013, foi adotada a proposta da Comissão Europeia ao Conselho da União Europeia de implementação de uma Garantia para a Juventude em todos os Estados-Membros. A redução do número de NEET é um dos objetivos políticos explícitos da Garantia para a Juventude. Esta iniciativa visa assegurar que todos os jovens com idades compreendidas entre 15 e 24 anos recebem uma oferta de emprego, educação contínua, oportunidades de aprendizagem ou um estágio de boa qualidade no prazo de quatro meses após terem ficado desempregados ou terem terminado o ensino formal. A implementação da Garantia para a Juventude nos Estados-Membros, através da iniciativa Juventude em Movimento, contribuiu para melhorar a situação no terreno, reduzindo o número de NEET. 

Mais recentemente, em 7 de dezembro de 2016, a Comissão Europeia lançou a iniciativa Investir na juventude da Europa, um esforço renovado para apoiar a população jovem. Dado o impacto positivo da Garantia para a Juventude até à data, a Comissão pretende reforçar e alargar a dotação financeira disponível para a Iniciativa para o Emprego dos Jovens até 2020, de modo a incentivar uma maior sensibilização dos jovens em relação a esta iniciativa. 

Trabalho da Eurofound

Com a implementação da Garantia para a Juventude, o número de NEET com idades compreendidas entre 15 e 29 anos diminuiu ligeiramente, de cerca de 14 milhões no auge da crise para 12,5 milhões em 2016 (14,2%). Contudo, a investigação da Eurofound estima que a perda significativa para as economias europeias continue a ser de cerca de 142 mil milhões de euros por ano (dados de 2015) - em benefícios e em perdas de ganhos e de impostos. Isto tem um impacto significativo para o desenvolvimento económico e social da UE. 

Principais contributos

Até à data, a Eurofound tem sido pioneira na realização de investigações exaustivas sobre os NEET (ver publicações adiante) e:

  • realizou a primeira análise comparativa da UE sobre os NEET
  • explicou quem são os NEET
  • calculou os custos económicos dos NEET
  • investigou as consequências sociais da situação dos NEET
  • estimou os fatores de risco para um indivíduo que se enquadre na categoria NEET
  • investigou a eficácia das políticas para a reintegração dos NEET
  • acompanhou a implementação da Garantia para a Juventude. 

Diversidade dos NEET:

No âmbito desta investigação, a Eurofound procurou destrinçar a heterogeneidade da população NEET. O último estudo sobre a diversidade dos NEET fornece uma nova categorização em sete subgrupos, para que seja possível compreender melhor a composição deste grupo de jovens. O objetivo é auxiliar os decisores políticos a compreenderem quem são os NEET e a conceberem medidas de apoio adequadas que satisfaçam uma grande variedade de necessidades. Cada um destes grupos é constituído por uma mistura de jovens vulneráveis e não vulneráveis que não contribuem para a acumulação de capital humano através dos canais formais, seja de forma voluntária ou involuntária.

Outros temas de investigação

Além do estudo referido, a Eurofound procedeu, nos últimos anos, à análise dos seguintes temas (ver publicações adiante):

  • as características e os valores do empreendedorismo jovem
  • como cativar os «esquecidos do ensino médio (missing middle)»: jovens com habilitações académicas de nível secundário que não prosseguem para o ensino superior.
  • a inclusão social dos jovens 
  • transições de jovens no mercado de trabalho
  • a subida do emprego temporário entre os jovens e o acesso à proteção social
  • condições de trabalho dos jovens recém-chegados ao mercado de trabalho
  • desenvolvimentos políticos recentes relacionados com os NEET.

Consulte a lista de publicações adiante.

Artigo: Explorar a diversidade de jovens que não trabalham, não estudam nem seguem uma formação (NEET)

4 de julho de 2016 - Na sequência do relatório de 2012 da Eurofound intitulado NEET –  jovens que não trabalham, este relatório analisa a diversidade dos NEET através de sete subgrupos sugeridos nos quais a população NEET pode ser discriminada, utilizando dados extraídos do Inquérito da UE às Forças de Trabalho de 2013. Estes subgrupos permitem uma análise otimizada da forma como as políticas, o clima social e as melhorias lentas, mas graduais, do mercado de trabalho afetaram a população NEET nos 28 Estados-Membros da UE. Ajudam a identificar o que pode ser feito para se solucionarem problemas como, por exemplo, o desemprego de longa duração, cuja representatividade dos NEET na faixa etária dos 15-24 anos é de 22%. Os perfis dos 28 países sobre a diversidade dos NEET estão igualmente disponíveis e fornecem um retrato da situação dos NEET a nível dos Estados-Membros. Analisam tendências no desemprego jovem e no número de NEET, a composição dos NEET e o seu risco de exclusão social.

Explorar a diversidade de jovens que não trabalham, não estudam nem seguem uma formação (NEET)

Infografia dos NEET

Read less

Key outputs over the years

Show more (10)
  • Publications (51)
  • Data
  • Ongoing work (1)

Data

Data related to this topic are linked below

Ongoing work

Research continues in this topic on a variety of themes, which are outlined below with links to forthcoming titles.

 

Other ongoing work

  • Policy brief on underemployment, long-term unemployment and in-work poverty