Anticipating and managing the impact of change

Relatório 2020 do ERM: Reestruturações transfronteiras

Report
Published
10 November 2020
pdf
Formats and languages
Executive summary in 22 languages
Descarregar

Principais conclusões

  • Cerca de 1 em cada 20 casos de reestruturação em grande escala é transnacional e afeta atividades em pelo menos dois países. Os efeitos no emprego desses casos são, geralmente, muito maiores e os processos de reestruturação são, consequentemente, mais longos e mais complexos. As reestruturações em grande escala transnacionais na UE envolvem, em média, a perda de cerca de 3 000 postos de trabalho.
Read more
  • Cerca de 1 em cada 20 casos de reestruturação em grande escala é transnacional e afeta atividades em pelo menos dois países. Os efeitos no emprego desses casos são, geralmente, muito maiores e os processos de reestruturação são, consequentemente, mais longos e mais complexos. As reestruturações em grande escala transnacionais na UE envolvem, em média, a perda de cerca de 3 000 postos de trabalho.
  • Todas as atividades de reestruturação são cíclicas, com picos que coincidem com as recessões, mas as reestruturações transnacionais são particularmente sensíveis aos ciclos económicos. Tanto a sua frequência como a sua dimensão (em termos de perda de postos de trabalho) aumentam relativamente de forma mais rápida em períodos de recessão económica, incluindo a provocada pela crise de COVID-19.
  • A crise de COVID-19 duplicou a perda de postos de trabalho em consequência de reestruturações no primeiro semestre de 2020, em comparação. Os efeitos no mercado de trabalho foram altamente seletivos, com dois grandes setores — os transportes (incluindo o transporte aéreo) e os hotéis e restaurantes — representando quase metade da perda total de postos de trabalho anunciada (em comparação com menos de 10 % em tempo «normal»).
  • A capacidade dos CEE para influenciar os processos de reestruturação é limitada e estas limitações são mais óbvias quando os processos decisórios das multinacionais se concentram ao nível mundial e não ao nível local, nacional ou da UE, como é cada vez mais o caso.
Read less

Resumo

O presente relatório tem um duplo objetivo. Em primeiro lugar, analisa a recente atividade de reestruturação na UE, desde janeiro de 2019 até aos primeiros efeitos da crise de COVID-19. A segunda parte apresenta uma análise de casos de reestruturação transnacionais, isto é, os que afetam os trabaRead more

O presente relatório tem um duplo objetivo. Em primeiro lugar, analisa a recente atividade de reestruturação na UE, desde janeiro de 2019 até aos primeiros efeitos da crise de COVID-19. A segunda parte apresenta uma análise de casos de reestruturação transnacionais, isto é, os que afetam os trabalhadores de mais do que um país. A principal fonte de informação para ambas as análises é a base de dados do Observatório Europeu da Reestruturação (ERM) que, desde o seu lançamento em 2002, recolheu dados detalhados de mais de 25 000 reestruturações em larga escala, incluindo quase 2 000 desde o início de 2019.

A análise dos dados relativos às reestruturações transnacionais é complementada por uma síntese de estudos de caso baseados em deslocalizações internacionais da produção. O objetivo é destacar os tipos de litígios que surgem, a forma como a reestruturação é gerida pela direção e os parceiros sociais e as consequências para os trabalhadores afetados.

Read less

Formats and languages

  • Relatório

    Número de páginas: 
    48
    N.º de referência: 
    EF20024
    ISBN: 
    978-92-897-2110-3
    N.º do catálogo: 
    TJ-AL-20-001-EN-N
    DOI: 
    10.2806/581084
    Catalogue info

    Relatório 2020 do ERM: Reestruturações transfronteiras

    Formatos

    Cite esta publicação: 

    Eurofound (2020), ERM report 2020: Restructuring across borders, European Restructuring Monitor series, Publications Office of the European Union, Luxembourg.

  • Executive summary

    N.º de referência: 
    EF20024EN1
    Catalogue info

    Relatório 2020 do ERM: Reestruturações transfronteiras

    Autor(es): 
    Eurofound

    Disponível para descarregamento em 22 línguas

    Descarregar
  • Tables and graphs

    List of tables

    Table 1: Announced job loss and job creation, by broad sector, EU27, Norway and the UK, 2019–Q2 2020
    Table 2: Top five offshoring cases, EU27, 2019–Q2 2020
    Table 3: Cases of announced job loss and job creation in the car components subsector in Member States and the UK, 2019–Q2 2020
    Table 4: Top five cases of announced job loss, EU27, 2019–Q2 2020
    Table 5: Top five cases of announced job creation, EU27, 2019–Q2 2020
    Table 6: Amazon full-time employee headcount, selected Member States and the UK, 2020
    Table 7: Largest COVID-19-related announced job loss restructuring cases, EU27 (national) and worldwide (transnational), March–June 2020
    Table 8: Sector and location details of nine transnational offshorings studied

    Table A1: MNEs with most restructuring cases, 2005–Q2 2020
    Table A2: MNEs with most restructuring cases (2005–Q2 2020) – geographical distribution of employment, 2005–2019

    List of graphs

    Figure 1: Change in full-time and part-time employment (in thousands), quarterly year on year, 2009–2019, EU27
    Figure 2: Announced job loss and job creation, by broad sector, EU27, Norway and the UK, 2019–Q2 2020
    Figure 3: Announced job loss cases (%), by restructuring type, EU27, Norway and the UK, 2019–Q2 2020
    Figure 4: Origin and destination countries for offshoring, selected Member States and the UK, 2019–Q2 2020
    Figure 5: Breakdown of restructuring type by company size, EU27, Norway and the UK, 2008–Q2 2020
    Figure 6: Case count and announced job loss and job creation in national restructurings, EU27, Norway and the UK, Q1 2019–Q2 2020
    Figure 7: Case count and announced job loss in transnational restructurings, EU27, Norway and the UK, Q1 2019–Q2 2020
    Figure 8: Announced job loss distinguished according to whether COVID-19 was indicated as a reason for restructuring, EU27, Norway and the UK, Q2 2020
    Figure 9: Announced job loss (%) distinguished according to whether COVID-19 was indicated as a reason for restructuring, by sector, EU27, Norway and the UK, 2019–Q2 2020
    Figure 10: Transnational share of ERM cases (%), 2005–Q2 2020
    Figure 11: Transnational restructurings – total announced job loss and as share of job loss in national cases, 2005–2020
    Figure 12: Restructuring cases (%), by job-loss size category and time frame, 2005–Q2 2020
    Figure 13: Transnational and national restructuring cases (%), by restructuring type, 2005– Q2 2020
    Figure 14: Restructuring job loss in national and transnational restructurings (%), by broad sector, 2005–Q2 2020

A investigação realizada antes da saída do Reino Unido da União Europeia, em 31 de janeiro de 2020, e posteriormente publicada, pode incluir dados relativos aos 28 Estados-Membros da UE. Após esta data, a investigação apenas tem em conta os 27 Estados-Membros da UE (UE28 menos o Reino Unido), salvo especificação em contrário.

Part of the series

  • European Restructuring Monitor

    The European Restructuring Monitor has reported on the employment impact of large-scale business restructuring since 2002. This series includes its restructuring-related databases (events, support instruments and legislation) as well as case studies and publications.

Useful? Interesting? Tell us what you think. Hide comments

Add new comment