Access to social benefits: Reducing non-take-up

Report
Updated
21 September 2015
Published
21 September 2015
Formats
  • Download full reportPDF
Executive summary in 22 languages

PDF

Abstract

Many people in Europe do not receive the social benefits to which they are entitled. This is the case across countries and for many types of benefits. Addressing this ‘non-take-up’ of benefits is critical for two key reasons: benefits do not fulfil their objective if they do not reach the people they are aimed at; and some people in this situation are living in the most vulnerable circumstances. This report maps where gaps have been identified between eligibility and take-up of social benefits and provides an overview of problems that people encounter in accessing benefits. It also examines strategies aimed at reducing the non-take-up of benefits. The  report presents case studies from 10 EU Member States of various projects and programmes introduced by national and local governments and NGOs in an attempt to narrow the gap between take-up and entitlement. The case studies include measures aimed at simplifying application procedures, with the potential to reduce both non take-up and administrative cost. An executive summary is available - see Related content.

  • Full report

    Number of Pages: 
    78
    Reference No: 
    EF1536
    Catalogue info

    Access to social benefits: Reducing non-take-up

    Many people in Europe do not receive the social benefits to which they are entitled. This is the case across countries and for many types of benefits. Addressing this ‘non-take-up’ of benefits is critical for two key reasons: benefits do not fulfil their objective if they do not reach the people they are aimed at; and some people in this situation are living in the most vulnerable circumstances.

  • Executive summary

    Number of pages: 
    2
    Reference No: 
    EF15361
    Catalogue info

    Acesso às prestações sociais: reduzir a taxa de não recurso

    Authors: 
    Eurofound

    São muitas as pessoas na Europa que não recebem as prestações sociais a que têm direito. É um fenómeno que se verifica em todos os países e relativamente a muitos tipos de prestações. Encontrar solução para este problema do «não recurso» às prestações é crucial por duas razões fundamentais: as prestações não cumprem o seu objetivo se não chegarem às pessoas a quem se destinam; e algumas pessoas nesta situação vivem em circunstâncias muito vulneráveis. O presente relatório faz um mapeamento dos pontos onde foram identificadas disparidades entre elegibilidade e taxa de recurso às prestações sociais, e fornece uma visão geral dos problemas com que as pessoas se deparam no acesso a estas últimas. São igualmente analisadas estratégias com vista a reduzir a taxa de não recurso às prestações. O relatório apresenta estudos de caso referentes a 10 Estados‑Membros da UE que cobrem diversos projetos e programas lançados por administrações nacionais e locais e por ONG, numa tentativa de reduzir o desfasamento entre taxa de recurso e elegibilidade. Os estudos de caso incluem medidas que visam simplificar os processos de apresentação dos pedidos, apresentando o potencial de reduzir tanto a taxa de não recurso como os custos administrativos.

    Available in 22 languages for download

    PDF
Useful? Interesting? Tell us what you think. Hide comments

Add new comment