Igualdade de género

9 July 2020

Woman working in warehouse

A igualdade de tratamento de homens e mulheres tem sido um dos princípios fundamentais da União Europeia desde a sua criação. Em 1957, o princípio de igualdade de remuneração por trabalho igual tornou-se parte do Tratado de RoRead more

A igualdade de tratamento de homens e mulheres tem sido um dos princípios fundamentais da União Europeia desde a sua criação. Em 1957, o princípio de igualdade de remuneração por trabalho igual tornou-se parte do Tratado de Roma. Desde então, as instituições europeias reafirmam regularmente este princípio, promovendo-o como valor fundamental da UE.

Read less

Recent updates

Webinar: #AskTheExpert - The impact of COVID-19 for people living and working in Europe: How can policymakers respond?

Eurofound is organising a webinar on the impact of COVID-19 for people living and working in Europe. How can...

COVID-19 fallout takes a higher toll on women, economically and domestically

​​​​​​​While women appear to be more resilient than men to COVID-19 in terms of health outcomes, that is not the case...

Gender equality at work

Gender inequality at work persists across Europe, despite the long standing attention paid and efforts made to tackle...
Top

Este princípio foi novamente expresso na diretiva de 1976 relativa à igualdade de tratamento entre homens e muRead more

Este princípio foi novamente expresso na diretiva de 1976 relativa à igualdade de tratamento entre homens e mulheres. À medida que aumenta o número de mulheres no mercado de trabalho, a UE e os seus Estados-Membros reafirmam o seu compromisso de promoção da igualdade dos géneros, da realização de progressos em matéria de educação das mulheres e no sentido da redução das disparidades de género em matéria de remuneração e emprego. Tendo o futuro em mente, o «Compromisso Estratégico para a igualdade de género 2016-2019» da Comissão Europeia foi criado como quadro de referência, e sublinha a necessidade de um esforço acrescido a todos os níveis da elaboração de políticas com vista à promoção da igualdade de género. Reforça também o Pacto Europeu para a Igualdade entre Homens e Mulheres 2011-2020. 

Trabalho da Eurofound

A Eurofound implementa uma abordagem de integração da perspetiva de género que é transversal à sua investigação nas áreas das condições de trabalho, relações laborais, mudanças no mercado de trabalho, qualidade de vida e serviços públicos. Por exemplo, temáticas como remuneração e rendimentoassistênciaparticipação no local de trabalholicençascompetências e formaçãoorganização do trabalhotempo de trabalho e conciliação entre a vida profissional e a vida familiar, entre outras, são abrangidas numa perspetiva de género por diversas vertentes do trabalho da Eurofound, nos seus inquéritos pan-europeus e nos relatórios apresentados regularmente a nível nacional.

Principais contributos

Um relatório recente da Eurofound sobre os padrões do tempo de trabalho para um trabalho sustentável examina, dos pontos de vista do género e do ciclo de vida, as ligações entre os padrões do tempo de trabalho, a conciliação da vida profissional e da vida familiar e o horário de trabalho, por um lado, e a saúde e o bem-estar dos trabalhadores, por outro.

A Eurofound levou a cabo um estudo em que analisou os padrões da mobilidade social na UE, considerando os obstáculos à igualdade de oportunidades e as políticas para a sua promoção. O estudo analisa os padrões de mobilidade social de homens e mulheres individualmente, sublinhando e realçando os padrões de género cada vez mais importantes no que respeita à mobilidade social nos diferentes países.  

Um estudo anterior sobre as disparidades de género no emprego explora as características deste tipo de disparidades e as suas consequências em termos de participação no mercado de trabalho, bem como potenciais formas de suprir tais diferenças.

Artigo: As disparidades de género no emprego: desafios e soluções

11 de outubro de 2016 - A participação das mulheres no mercado de trabalho da União Europeia aumentou nas últimas décadas, tendo ultrapassado os 70 % em 2014. No entanto, as taxas de emprego e de participação das mulheres ainda são inferiores às dos homens em quase todos os Estados-Membros. Este relatório estuda as principais características e consequências das disparidades de género na participação no mercado de trabalho. Conclui que o custo total de uma taxa de emprego mais baixa entre as mulheres ascendeu a 370 mil milhões de euros em 2013, o correspondente a 2,8 % do PIB da UE. O relatório avalia igualmente políticas e medidas destinadas a fomentar a participação das mulheres no mercado de trabalho, as quais podem ser determinantes para reduzir as disparidades entre géneros.
As disparidades de género no emprego: Desafios e soluções

A crescente participação das mulheres no mercado de trabalho suscitou mudanças na forma como as organizações europeias de parceiros sociais tratam as questões de género. A investigação analisou ainda o papel dos parceiros sociais da UE na promoção da igualdade de género na União.

O Observatório Europeu do Emprego (EJM) analisa a segregação profissional por desigualdades de género e salariais. A igualdade de género é igualmente tratada nas atualizações sobre a remuneração e o tempo de trabalho em toda a UE e nos relatórios nacionais, apresentados regularmente através do Observatório Europeu da Vida Profissional da Eurofound.

Dados do inquérito

O Inquérito Europeu sobre as Condições de Trabalho (EWCS) visa fornecer uma perspetiva alargada da situação laboral dos trabalhadores do sexo masculino e do sexo feminino na Europa. Em questionários recentes, a integração da perspetiva do género foi um tema importante. O inquérito debruça-se sobre um amplo espetro de questões relacionadas com as disparidades a nível profissional, setorial, de horário e de remuneração, bem como com a conciliação entre a vida profissional e a vida familiar e a saúde e o bem-estar. O sexto EWCS, realizado em 2015, revela desigualdades e diferenças em termos de género, estatuto profissional e ocupação.

O Inquérito Europeu sobre a Qualidade de vida (EQLS) também abrange a dimensão do género relativamente a questões como o emprego, o rendimento, a educação, as responsabilidades familiares e de assistência, a saúde e a conciliação entre a vida profissional e a vida familiar.

O Inquérito Europeu às Empresas (ECS) versa sobre a questão da igualdade de género relativamente às políticas e práticas no local de trabalho em toda a Europa, incluindo o tempo de trabalho e o usufruto de licenças.

Índice de igualdade de género

A Eurofound coopera com o Instituto Europeu para a Igualdade de Género (EIGE) em temas relacionados com o género, e os dados dos inquéritos EWCS e EQLS alimentam o Índice de Igualdade de Género do EIGE.

Recursos

Read less

Key outputs over the years

Show more (12)
  • Publications (638)
  • Data
  • Ongoing work (1)

Ongoing work

Research continues in this topic on a variety of themes, which are outlined below with links to forthcoming titles. 

European Jobs Monitor - Gender and age

Publication November 2021

 

Other ongoing work

  • Forthcoming policy brief: The cost of the gender employment gap